Inauguração da exposição A Biblioteca dos Passeios e Arvoredos (Lisboa, 1875)

Começa no próximo dia 21 de Setembro, e decorre até dia 30 de Dezembro, a exposição A Biblioteca dos Passeios e Arvoredos, comissariada pela investigadora CIUHCT Ana Duarte Rodrigues. A exposição terá lugar na Galeria do Auditório da Biblioteca Nacional de Portugal e aborda o trabalho desenvolvido pelo pelouro dos Passeios, Jardins e Arvoredos da Câmara Municipal de Lisboa por volta de 1875, a partir da reconstituição da sua biblioteca especializada.

Por iniciativa de Francisco Simões Margiochi, que liderou o pelouro dos Passeios e Arvoredos entre 1872 e 1875, foi criada uma biblioteca com tratados sobre a arte dos jardins, almanaques e outras publicações periódicas, livros de botânica, manuais de jardinagem e planos de jardins famosos, na qual os funcionários do pelouro dos Passeios e Arvoredos pudessem encontrar conhecimentos úteis, ficar a par das últimas novidades, e tirar dúvidas sobre botânica e horticultura.

O primeiro núcleo desta exposição revela o acervo desta biblioteca e os restantes estabelecem uma relação entre a teoria e a prática dos funcionários do pelouro dos Passeios e Arvoredos, revelando que a mesma pode ter servido não só como repositório de modelos, técnicas e práticas, mas também como guia para tomadas de decisão e influência do gosto.

Seguem-se vários pequenos núcleos que destacam tópicos particulares, como por exemplo a irrigação dos novos alinhamentos de árvores que se plantaram neste período um pouco por toda a cidade, assim como dos relvados, flores e canteiros dos jardins públicos, o que constituiu um dos maiores desafios com que a Câmara Municipal de Lisboa se debateu na segunda metade do século XIX.

Leia mais no site da BNP